conheça a espécie

O soldadinho-do-araripe (Antilophia bokermanni) é globalmente ameaçado de extinção pela perda de habitat, provocada pelo desmatamento e degradação de mananciais, estando entre as 190 aves classificadas como Criticamente em Perigo de desaparecer do mundo. Restam menos de 800 indivíduos na natureza.
O vale do Cariri cearense é o setor da Chapada do Araripe habitado por esse pássaro, sendo repleto de recursos hídricos ao contrário do sertão circundante, tal como um oásis no deserto.

saiba mais

Por ser essencialmente frugívoro (podendo se alimentar de artrópodes também), sendo observado regurgitando e defecando sementes, o soldadinho-do-araripe age como agente dispersor de plantas ao longo dos cursos de água.

O soldadinho é uma ave específica da vegetação que acompanha os cursos d’água. A distribuição da ave está restrita ao limite da Mata Úmida nas encostas da Chapada, junto a quase 130 nascentes e respectivos córregos.

O soldadinho-do-araripe possui um sistema de acasalamento onde o macho permanece com uma única parceira por estação reprodutiva, permitindo que ela construa o ninho em seu território. Uma área que ele defende intensamente, garantindo recursos para a fêmea e seu filhote.

A fêmea constrói um cesto em uma forquilha, muitas vezes baixa (abaixo dos 2m) e próxima da água. A retirada das plantas ao longo dos mananciais, atividade corriqueira na região (especialmente no período seco entre abril-novembro), tem por finalidade garantir um melhor escoamento da água para as culturas, sendo extremamente prejudicial ao soldadinho-do-araripe.

A fêmea sempre põe um par de ovos. Após 3 semanas os ovos eclodem. Os filhotes tem a plumagem verde como a da fêmea, a lavadeira-da-mata. Com mais três semanas o filhotes abandonam o ninho, sendo acompanhados de perto pela mãe e observados pelo pai.

A capacidade de indicar o estado de conservação das fontes, assim como de poder ajudar a manutenção florestal com a dispersão de sementes, é um importante serviço ambiental prestado pela espécie.

Ressecamento

Por motivos parcialmente compreendidos, as fontes de água têm secado na chapada do Araripe. Isso deverá afetar a espécie.

Desmatamento

As florestas habitadas por esta ave são cobiçadas por sua madeira, pela especulação imobiliária e pela agropecuária.

Destruição de Ninhos

O fogo ateado de forma irresponsável encontra ambientes repletos de palmeiras, ameaçando a sobrevivência desta ave.

as nascentes são essenciais para o soldadinho-do-araripe e para as comunidades no sopé da Chapada

timeline

Descoberta científica da espécie
Repercute a descoberta em jornais e revistas
Ano da revista da descrição
Inclusão na Lista Vermelha internacional
Início e conclusão do 1º projeto de conservação (OAP) e inclusão da espécie na lista vermelha nacional
Aquasis adere à estratégia de conservação
Publicado o Plano de Conservação da espécie
Proposta Unidade de Conservação federal de proteção integral
BirdLife International reconhece a Aquasis guardiã da espécie
Transferência do escritório para a chapada do Araripe (Crato)
Instalação do escritório no Instituto Cultural do Cariri
Plano de Ação Nacional (PAN) para a conservação da espécie
Descoberta da ave em grotas no planalto da chapada/Inalguração do Viveiro de Mudas
Criação da RPPN Araçá com apoio da Aquasis
Conclusão do PAN e planejamento para 2016 a 2020
Criação da RPPN Oásis Araripe
propriedade da Aquasis
A primeira avistagem da ave por ornitólogos foi feita em 15 dezembro, na nascente do Farias, distrito de Ararjara, Barbalha/CE.
A descoberta do soldadinho-do-araripe repercutiu internacionalmente. A sua beleza única e o seu risco de desaparecer da natureza em um futuro próximo mobilizou diversas instituições em prol da sua conservação.
Neste ano foi publicada a descrição da espécie na Revista Ararajuba. Seu nome bokermanni é uma homenagem a Werner Bokermann, zoólogo paulista e incentivador do estudo de aves cearenses.
A espécie entra para a Lista Vermelha por ter uma distribuição restrita, severamente fragmentada, e com perda da qualidade dos ambientes e de animais maduros.
Primeiro projeto de conservação para a espécie, patrocinado pela ONG Observadores de Aves de Pernambuco. A espécie entra para a Lista Vermelha Nacional
Iniciamos o trabalho de conservação da espécie em parceria com um dos seus descobridores, Weber Silva, para levantar dados sobre a espécie, de forma a subsidiar o primeiro plano de manejo nacional.
Trazendo informações atuais sobre o status de conservação do soldadinho-do-araripe, incluindo recomendações de ações nas esferas federais, estaduais, municipais e ongs.
É proposta uma UC Federal de Proteção Integral para espécie.
Como instituição guardiã de uma espécie ameaçada, a Aquasis é reconhecida como líder global nos esforços de conservação do Soldadinho-do-araripe, dentro Preventing Extinctions Programme da Birdlife.
Pesquisadores da Aquasis abrem um escritório local no Crato, de forma a intensificar os esforços de conservação da espécie.
A parceria permitiu a criação, mais tarde, de uma sala de visitação e um viveiro de mudas para reflorestamento.
Segundo PA Nacional para a espécie, com informações atualizadas do ano anterior pela Aquasis, com duração de 5 anos.
Inauguração do viveiro de mudas de árvores nativas no ICC, iniciando aquela que é uma das ações mais importante para a conservação da ave, o reflorestamento e a recuperação de áreas de vida.
Com a criação da RPPN Araçá, 11,73 hectares de área de vida para o soldadinho foram preservadas, sendo um exemplo para outros proprietários de terra na região.
Novo planejamento de ações e metas de conservação para o período 2015-2020.
Criação da RPPN Oásis Araripe, primeira Reserva Natural da Aquasis, voltada para a conservação da espécie no Crato.

1996
1997
1998
2000
2003
2004
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2014
2015

A Matriz de Planejamento do PAN pode ser baixada aqui.

estratégias

A degradação das florestas tem sido uma das principais causas para a extinção do soldadinho-do-araripe. Realizamos um trabalho de restauração de matas nas zonas de ocorrência da espécie.

Realizamos pesquisas de modo a determinar o estado atual da espécie em seu ambiente natural.

Estamos sempre presentes nos principais fóruns e eventos onde são debatidos os temas públicos relevantes para a preservação da espécie, como a demarcação de áreas protegidas, a gestão de recursos hídricos e apoio à gestão de Unidades de Conservação.

Promovemos a sensibilização à nossa causa por meio de apresentações itinerantes para a população rural e da curadoria de um centro de visitantes no município do Crato.

venha nos visitar

Nossa Equipe

WEBER GIRÃO

Weber é coordenador do projeto Soldadinho do Araripe. Biólogo pela UFC (2000) e mestre em Biologia Animal pela UFPE (2004), participou da expedição que descobriu o Soldadinho do Araripe.

Karina Linhares

Karina é bióloga, formada pela UFPE, onde também desenvolveu pesquisas de Mestrado e Doutorado com interação planta-animal . Integra a equipe do Projeto Soldadinho-do-araripe coordenando as atividades voltadas à restauração florestal.

FABIANO DE CRISTO

Arte-educador. Realizou a formação musical dos jovens da Brigada da Natureza (2009-2011) que resultou na produção do CD Vozes da Mata. Iniciou trabalhos de Educação Ambiental no Projeto Soldadinho-do-araripe a partir de 2014.

Flaviana Santos

Flaviana nasceu no Crato/CE e é licenciada em Ciências Biológicas pela URCA. Integra a equipe do Projeto Soldadinho-do-araripe, desenvolvendo ações de educação ambiental em escolas e comunidades.

Sr. Vicente

Seu Vicente é o jardineiro responsável pelo Viveiro de Mudas para Reflorestamento do Projeto Soldadinho-do-araripe e participa das campanhas de reflorestamento e manutenção de mudas em campo.

Entre em contato

/ongaquasis

(85) 9.8915 - 7700

soldadinho@aquasis.org

Parceiros