O Projeto

O Projeto Aves Costeiras Brasil /Coastal Birds Project Brazil realiza monitoramento e ações de conservação para proteger aves migratórias e residentes ao longo da rota Atlântica, contribuindo para o Plano de Ação Nacional para Conservação das Aves Limícolas. Muitas das ações de conservação são essenciais para garantir que importantes áreas de alimentação e descanso no CE não sejam destruídas por conta da ocupação humana desordenada.

Atuação

Nosso raio de ação se estende por todo litoral do CE: desde a fronteira limítrofe piauiense até o extremo leste com o Estado do RN. Pontos estratégicos de monitoramento são: Ilha Grande (PI/CE), Pecém (CE) e Icapuí (CE).

Aves Costeiras: Jornadas Incríveis

O Maçarico-de-papo-vermelho (Calidris canutus rufa) realiza voos com mais de 8 dias de duração. Nessa empreitada, os bandos realizam viagens intercontinentais, podendo até sobreviver a tempestades tropicais. O recorde de distância percorrida é de 5.100 Km sem parar!

Criticamente Ameaçados de Extinção

A população do Maçarico-do-papo-vermelho (Calidris canutus rufa) diminuiu em 75% desde os anos 80. Além disso, as aves costeiras são os pássaros que apresentam o maior declínio populacional, no geral.

Faça sua Parte

Descarte o seu lixo de forma correta, evite trafegar com veículos nas praias, não deixe animais domésticos soltos nas praias e evite ruídos ou sons altos.

EXTINÇÃO É PARA SEMPRE

NOSSAS AÇÕES

Executamos o monitoramento do trinta-réis-róseo (Sterna dougallii) e de outras espécies de trinta-réis; do Maçarico-do-papo-vermelho (Calidris canutus rufa), de outras espécies costeiras; Avaliamos periodicamente a qualidade das suas áreas de descanso e alimentação, da oferta e variedade de presas e dos impactos humanos que ameaçam as populações; Registramos os códigos das bandeirolas das aves anilhadas, em um trabalho de parceira com instituições canadenses e americanas, para verificar rotas migratórias e flutuações no tamanho das populações; Damos suporte técnico às políticas ambientais locais e desenvolvemos ações de educação ambiental junto as comunidades.

projetos em andamento // estratégias

Avaliação das mudanças sazonais e na abundância do Maçarico-de-papo-vermelho (Calidris canutus rufa). É efetuado registrado de aves marcadas por bandeirolas. Monitoramento das mudanças na diversidade e abundância de presas. E por fim, educação ambiental e suporte à políticas públicas relacionadas à proteção dos habitats utilizados por esta espécie.

Monitorar sistematicamente a abundância e diversidade de várias espécies de Sterna, avaliando as ameaças e detectando áreas prioritárias de invernagem dessas aves na costa do Nordeste brasileiro em duas localidades chave no estado do Ceará: Pecém – São Gonçalo do Amarante e Banco dos Cajuais – Icapuí. Assumindo como espécie alvo o Trinta-réis-róseo (Sterna dougallii).

Expansão da compreensão sobre a exposição de nutrientes e contaminantes em aves costeiras, disponíveis através das atividades resultantes nos tanques de carcinicultura mediante pesquisas científicas no Nordeste do Brasil.

Monitoramento sistemático da abundância e diversidade de várias espécies migratórias e residentes, além das aves estuarinas na região do estuário Timonha/Ubatuba, fronteira entre Piauí e Ceará.

timeline

I Workshop sobre Aves Migratórias
Projeto NMBCA – National Migratory Bird Conservation Act
Icapuí é reconhecida como área prioritária
Red Knot Working Group Meeting
Expansão do Projeto
Projeto Pesca Solidária
Continuação do projeto
Projeto CWS - Trinta-réis-róseo
Zona de Vida Silvestre (ZVS) da APA Manguezal da Barra Grande
Com o apoio do U.S. Fish & Wildlife Service (USFWS), a Aquasis realizou um workshop internacional para avaliar o impacto das fazendas de camarão em áreas de descanso e alimentação de aves costeiras no litoral Nordeste do Brasil.
O projeto, desenvolvido pela Aquasis em parceria com o USFWS, determinou a diversidade e abundância de aves costeiras na região do Complexo Estuarino do Timonha/Ubatuba (PI/CE).
A Aquasis verifica que o Banco Cajuais (Icapuí/CE), é uma importante área de invernada para aves costeiras migratórias do Atlântico, tendo destaque a presença do Maçarico-de-papo-vermelho.
A Aquasis divulga os resultados de 2009 no Red Knot Working Group Meeting, promovendo o reconhecimento internacional do Banco Cajuais como um dos poucos locais que são estratégicos para conservação do Maçarico-de-papo-vermelho.
A Aquasis propõe a ampliação da APA do Manguezal da Barra Grande em Icapuí/CE, de 1.260 para 18.210 hectares, beneficiando diversas espécies de aves costeiras, peixes-bois marinhos e invertebrados de valor comercial para as comunidades.
Em parceria com a ONG Comissão Ilha Ativa, a Aquasis realizou monitoramento de aves costeiras no estuário dos rios Timonha/Ubatuba. A APA da Barra Grande é oficialmente ampliada 14 vezes, graças aos resultados obtidos pela instituição em 2013.
Continuação do monitoramento sistemático de aves no Banco Cajuais e no estuário do Timonha/Ubatuba. Nesse segundo ano, a equipe avaliou a sazonalidade e abundância das espécies que frequentam essas regiões.
O projeto consiste no monitoramento de trinta-réis durante a invernada, com o objetivo de documentar e identificar atividades do trinta-réis-róseo (Sterna dougallii) e ameaças potenciais para a espécie.
A Aquasis delimitou uma ZVS na APA da Barra Grande, de forma a proteger importantes áreas de alimentação, repouso e reprodução para aves migratórias ameaçadas de extinção, a ser inserida da proposta de zoneamento da UC.

2007
2008
2009
2010
2013
2014
2015
2016
2016

Nossa Equipe

ALBERTO CAMPOS

Fundador da Aquasis. Engenheiro de Pesca com mestrado em Ciências Marinhas. Desempenha cargos de Direção e Coordenação Técnica. Em 2010, sua dedicação ao meio ambiente foi reconhecido através da premiação internacional “Future for Nature Award”, que premia ambientalistas comprometidos com a conservação da biodiversidade.


JASON MOBLEY

Coordenador do Programa. Formado em Ciências Biológicas com altas honras pela Universidade de Kansas, doutorado em Integrative Biology pela Universidade de Califórnia, Berkeley em 2002 e pós-doutorado na Universidade Federal de Minas. Possui experiência em ornitologia há mais de 20 anos.

Gabriela Ramires

Bióloga pela Univ. Federal de Lavras/MG, pós-graduação lato sensu em Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável, e experiência profissional em gestão e manejo de áreas protegidas em esfera estadual e municipal. Bióloga do Projeto Aves Costeiras – Brasil.

Onofre Monteiro

Biólogo pela Univ. Estadual do Ceará (UECE), com especialidade em estudos em ornitologia. Atualmente desempenha o cargo de biólogo/ornitólogo sendo membro do Projeto Aves Costeiras – Brasil.

Entre em contato

/CoastalBirdsProjectBrazil

avescosteiras@aquasis.org

(85) 3318-4911

parceiros